sábado, 15 de maio de 2010

Impasse

De chegar tão longe
Não se sabe ao certo
De onde é que se saiu
Sabe ainda em dúvida
Que não se chegou completo
E que parte já se partiu
Se parte querendo ficar
É melhor então nem ir
Se fica querendo partir
O melhor é que antes vá
Se volta depois de ido
Era melhor que permanecesse
Mas se não tivesse partido
Talvez ficar não quisesse
Só sabe o que quer exato
Depois que o erro acontece.

Débora Paixão

10 comentários:

Lice disse...

Muiiiito bom!

Gosto demais de ler vc, Débora!

Abração!!

Mali Melo disse...

maravilhoso. Fico revolts também com isso, de idas e vindas de pessoas, sentimentos, situações... Me deixam frustada.
beijos :*

Anônimo disse...

Dé... esse ficou marcado!(Ctrl+C, Ctrl+V), haha.

Devo reconhecer seu talento de vez em quando né? Parabéns. O melhor que já li aqui!

Anônimo que não é anônimo.
Paulet´s Go!

Rafael Alvares disse...

Eu acredito que em breve você vire uma nova 'Paulo Leminski' ... realmente são maravilhosas as coisas que saem da sua cabeça !!



amo vc ♥

Marí disse...

"...Só sabe o que quer exato
Depois que o erro acontece."

e não é...!*



Saudades de você*
Amo ^^

Paixão disse...

Lice, que saudadeeee *-* Obg!

Mali, não fique frustrada, essas coisas te amadurecem e não é uma visão otimista, é realista mesmo!

Paulet's man, fiquei lisonjeada! rs

Maka, vc diz isso pq me ama! ♥

Marí, minha flor *-*

Noe* disse...

Olá ^^
Tem um selo pra vc no Retalhos de amor!!!
Espero que goste ;)
Beijos e linda semana =*

Mao disse...

Gostei dos seus versos! Sabe jogar de um jeito sutil com as formas das palavras. E de forma sutil diz grandes coisas! Parabéns! ^^

http://oourodamiseria.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muuito liiindo prima .
PARABÉÉNS !

Paixão disse...

obrigada gente :***