quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Meu Amor Passarinho



Pousa em meu ombro
e canta baixinho,
Notas graves e agudas,
Amor passarinho.
Dois bicudos não se beijam,
mas eu sou outro bichinho.
Venha cantar para mim,
Amor passarinho.
Como sempre, bem calminho,
que meu caminho é no chão,
mas o seu é livre e sozinho.
Passarinho é mesmo bonito
quando voa no céu azulinho.
Se quiseres voltar um dia,
para cantar no meu ouvidinho,
hei de esperar-te sorrindo,
Meu amor passarinho...


(Débora Paixão)

8 comentários:

Marí Oliveira disse...

Que lindooo,
e que rimas gostosas de ler :D
dá vontade de ficar repetindo atéee...Não cansar!



Um beijo*

Mao disse...

Que bonitinho isso! ^^
Imaginei um sonzinho de violão junto, sabe? Gostei! =D

Luiza Vinhosa disse...

Que liinndo!!
Muito fofo!
Adorei, de verdade.

Te seguindo.

Beijos

Victor Lessa disse...

Lindo.

Amanda disse...

Gracioso
=)

Intenso e sutil como uma onda...
Gostei!

Nielson Alves disse...

será que tem volta?
esse passarinho deu asas ao vento!


bjs!

Álvaro Andrade disse...

Olá, Débora.

Obrigado pela visita. Fico lisongeado com o elogio. Aos poetas, creio, cabe ler e estudar muita poesia (e "ler" tudo o mais) e achar seu jeito próprio de escrever.
Boa sorte nessa caminhada infinita. :)

Paixão disse...

Mao, se eu tivesse dom para música já teria musicado alguns, mas não é para mim ... rs

Obrigada pelos comentários, meus queridos!
Beijos