terça-feira, 20 de novembro de 2012

a voz da pele

"que voz ele tinha
ao falar me tocava
em partes tão íntimas
qual calor mantinha
o sopro suave da boca
tão longe da minha

ah! que desassossego
de querê-lo na parte ínfima
com a força de sua fala
penetrando suavemente
na entrada mínima."

Débora Paixão

3 comentários:

Mateus Borba disse...

Acho que Leminski queria ter escrito isso - mesmo que a perspectiva seja feminina.

Paixão disse...

Acho que ele não queria não huahuahuhauhuhua

Carlos Cruz disse...

Moça, essa voz devia ser algo muito especial mesmo, hein? Se só ela já causou esse desassossego todo rs