sábado, 10 de outubro de 2009

Delírio (in)Consciente


Acabando com a distância você vem
Com seu passo curto e arredio
Enquanto minha sanidade se abstem
Do meu devaneio cego e doentio

Quando sorrateiramente se afasta
Meu mundo lentamente perde a cor
Num maleficio infindo que me abasta
Brancas nuvens se desfazem sem sabor

Mas se volta ao meu campo de vista
E se além de voltar, você me toca
Então todas as cores ganham vida
Arco-íris de paixão que me sufoca

Tantas asperezas resultaram em poesia
Acima meu valor, de lado sua indiferença
Nestas condições em que me sinto vazia
A piedade de mim mesma recompensa
Débora Paixão

2 comentários:

Samuel Quintans disse...

Olá Debby!

hoje é aniversário do meu blog! Dê uma conferidinha aqui! Faça uma visitinha!
Será muito bom tê-la comemorando conosco!

http://sempreacontecendo.blogspot.com/2009/10/primeiro-ano-do-blog-tudo-que-acontece.html

Beijokas e pipokas

Samuka

Noemyr disse...

Como assim não conhecia a belezura do seu blog?
rs
Lindo aqui, viu?
Beijos :*