sábado, 13 de março de 2010

pro Cacá

Lembro como fosse ontem você tocando aquele piano, emocionando e eternizando, tudo que registrava aquele momento.
As notas, a paz, o sentimento solto no ar... Aquela carta, aquela dança que você me deu.
As manias estranhas, os "beijos molhados", piadas improvisadas ... aquele riso bobo, aqueles olhares, aquelas caras que só você fazia... milhares de poses pra foto, o seu jogar de cabelo, seu charme.
Tudo que fez foi eterno e intenso. O corpo perece, mas as lembranças e a força de todos aqueles momentos permanecem aqui, comigo e com todos que tiveram o prazer de ter você por uma vida, por uma época, por uma tarde, pois você nunca passou despercebido.
Tanta saudade você deixou comigo e eu sei que eu não posso mais te tocar, te abraçar, mas amanhã, talvez, eu possa. Nunca se sabe...
Agora uma legião de anjos vem te buscar e enquanto você sobe ou fica aí em cima, olhando por todos que ficaram aqui, eu fico ouvindo aquela trilha sonora que você cantava no seu carro, com o vento bagunçando seu cabelo impecável. O mesmo vento que passa por mim agora e toda vez que eu o sentir, saberei que é você me fazendo uma visita.

Débora Paixão

Para eternizar lembranças que não merecem ser esquecidas. Amo você primo.

6 comentários:

Mali Melo disse...

que fofo gente... *o*

Marí disse...

Que delicia de lembranças...cada detalhezinho simples e importante, que me deixa imaginar cada momento! *_*


Eu tenho um gostar imenso por tuas palavras...


"O mesmo vento que passa por mim agora e toda vez que eu o sentir, saberei que é você me fazendo uma visita."


Beijos, Flor!

Rafaelle Melo. disse...

Muito belo! Intenso!


Parabéns!!!

Paixão disse...

Obrigada meninas, 'se falo de um amigo é pq não quero esquece-lo é triste esquecer um amigo ...' (o pequeno principe)

Beijos :*

Geraldo de Barros disse...

Deh, uma linda homenagem, palavras tão sinceras, lindo!

=)

Paixão disse...

Obrigada Gê, bjs