quarta-feira, 27 de abril de 2011

amor, amor




o amor que guardo cá no peito
apertou-se para dar jeito
de lhe amar como convém

amor tanto vai e chega e fica
que por vezes amar complica
de ir e vir, me leva além...

Débora Paixão

6 comentários:

Alê disse...

Sempre além,


amar é bom demais

=)

Ph disse...

Lindo esse poema.
Abraços

Mao Punk disse...

*_*

Senti até o suspiro dos versos.

Mateus Borba disse...

Que coisa mais bonita! Leve, linda e precisa.

Beijos.

Paixão disse...

Obrigada companheiros! rs
Que o amor transborde em todos ...

Beijos

AnaCris (Nika) disse...

ótimo!

Ah! e sua definição de si e o layout também são 10!

enfim, gostei de tudo por aqui...rs

beijos no ar pra ti!