domingo, 5 de maio de 2013

Pastel de lenha



Certa vez, quando eu era criança, comentei que queria comer pastel e vó é assim: não pode ouvir essas coisas. Já foi gritando: "Maria, apanha lenha para fazer pastel". Eu, no auge da minha inocência e da minha fantástica imaginação fértil, pensando: "Onde que a vó coloca madeira no pastel?". Não perguntei e esqueci de observar o que faria com aquele arsenal. Então os pastéis ficaram prontos, e enquanto eu me refastelava de tanto comer, sentia o cheiro do fogão a lenha que respondia o meu enigma. Mas decidi, ali cedinho na vida, que o enigma não estava resolvido e que os pastéis da vó eram tão bons, pois neles havia lenha...

Para vó Isaura, com todo o meu amor. ♥

- Débora Paixão (Débinha)

2 comentários:

Alê Alcântara disse...

K fofo... A inocência da criança é sempre fonte de inspiração pra bons pensamntos.. :)

Beijinhos..

Alessandra.

http://simplesmentesensivel.blogspot.com.br/

Paixão disse...

Também :)

Beijos Alê