terça-feira, 9 de julho de 2013

Moda



Tenho me sentido tão brega, mas não brega cafona, do tipo romântica brega, que tem aquela felicidade brega de personagens caricatos de novela, mas sincera. Ando brega e piegas, na base de ditos populares e hits que marcam épocas. Ando brega de sair girando com os braços abertos por aí, dentro da minha cabeça. Deus, que breguice tamanha incapaz de me amedrontar! Tão e tão somente eficaz na arte de fazer deliciar-me com simplesmente nada demais.
Ando tão brega, mas tão... que nunca me senti tão bem, nem tão linda, nem tão livre!

- Débora Paixão

6 comentários:

Se7h disse...

!!!! Maravilha!

Beijo!

Anônimo disse...

Conserve essa sua verdadeira essência sempre! Quão encantador vê-la cada vez mais encantadora. Não é o blog, nem as palavras...a poesia é você!

Paixão disse...

Gracias!

:)

Marília Oliveira disse...

Essa breguice toda deve ser coisa do signo né?? Haha. Vc fica tão menininha* qdo está brega, é tão lindo isso!! <3

Mayla Valere disse...

nossa, faz tempo que não venho aqui, me enchi da sua breguice, acho que estou mais bonita! :)

Paixão disse...

Ternurinha e Melancia, amo!

Beijos, obrigada pela visita!