sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Faixa 12 - Artista Desconhecido

Ela pede um pouco de atenção
E às vezes chama
Ele não se preocupa muito
Ele toca violão e canta
Ela desafina do outro lado
Mas não o deixa ouvir
Ele passará a vida a escrever
Mas no momento é ela quem escreve
Ele pede um cadim, um tiquim
Para a possessiva, é tudo "meu"
Ela gosta de ensaiar a cena
Ele gosta de improviso
O espetáculo não tem data
Mas eles não se importam tanto
Ele liga vez ou outra
(mas as mensagens dela ele nunca responde)
Ultimamente ele deu para elogiá-la
Mas isso não a agrada muito
Ele vive de mau-humor
Mas tudo bem, ela é chata
Eles até se gostam
Com tudo isso e apesar
Vocês até diriam que muito
Mas o quanto é algo a pensar

(Débora Paixão)

16 comentários:

KIKA disse...

Pq será que doeu em minha alma tua poesia...?

Belíssima. Parabéns!

Marí Oliveira disse...

Que tão lindoo



Ah menina, vc é bem daquelas 'poeta do acaso'

=)

Um beijo*
(L)

Alice F. disse...

Parece até descrição de um pedaço de vida de uma leitora que gosta muito, muito das tuas poesias...

Parabéns!!

Fred Caju disse...

Posso estar enganado, e provavelmente estou, mas parece uma pseudo terceira pessoa...

Van *-* disse...

Paixãozinha, voce sabe brincar com as palavras, linda poesia!
bjs

Débora disse...

que belo poema!
a gente se encontra às vezes nas entrelinhas... e por vezes, é bom...

um beijo moça!
muito bom teu blog...

Sonhadora disse...

Esses artistas desconhecidos...

achei um cadim bunito sô

:D

mentira, achei puta lindo minha irmãzinha **

beijo, paixãozinha salvadora de vidas

;)

A. Reiffer disse...

Ótimo teu blog, textos de qualidade, parabéns! Abraços!

Paixão disse...

Fred, não está enganado! haha

A. Reiffer, seja bem-vindo :)

Às minhas meninas lindas, obrigada! *-*

Tamára Roots disse...

E os opostos se atraem..
bela poesia moça! gosto daqui!

paz e luz.

Lu (Pri) disse...

linda musica!!! bjos querida otima semana!

Luiza Vinhosa disse...

Muito lindo o poema!
É mesmo complicado determinar o quanto em se tratando de sentimentos... cada um sente de um jeito e em uma intensidade. O que pode ser muito pra uma pessoa, pra outra pode não ser o suficiente.

Beijos!

Nielson Alves disse...

É de dois.
Carreira Solo no amor!

Você falou muito...

Beijos amiga do ar.

Poemas e Amizades disse...

O quanto deixará para ser sabido quando os versos os pegarem dispersos um do outro, caminhando a esmo... è quando estamos dispersos que sabemos se e o quanto amamos mesmo...
Um abraço carinhoso
Lello Bandeira

Nina disse...

Menina vc tem um dom! rsrsrssr
lindoo dá até vontade de chorar... Mas acho que eles se gostam bastante...hahah'
Beijinhos, continue escrevendo, ler seus textos faz a minha manhã passar mais rapidinho! rsrsrs

Paixão disse...

Obrigada pelos comentários :')

e Lello Bandeira, é bem por aí mesmo :)