domingo, 23 de janeiro de 2011

Palpitação

Palpito em dizer-lhe o certo
Que o certo não finge
Mas certo nunca dá.

Palpite vou é guardá-lo
E quando aprouver na vida
Tal saída virá a calhar.

Enquanto caminho, disperso
Certo, errado, longe, perto
Erro por querer errar.

Aquele palpite esquecido
Guardá-lo-ei com carinho
Que talvez nem seja preciso.

O errado faz muito sentido
E algo insiste em fazer o certo
Mas ele anda sempre indeciso.

(Débora Paixão)

4 comentários:

Branna disse...

Aiii...
dentes-de-leãaaooo

ahh, ficou perfeito, ogra! ^^

Glauber Marinho disse...

aaaa paixão...assim vc me palpita!
=oP
=o*******

Jim Carbonera disse...

Hehehehehehe fazer o certo, mas ele annda sempre indeciso!

bah perfeito isso! Acho q acontece com a maioria das pessoas :P

Bjss

Paixão disse...

Ogra, obrigada! ^^
Jim, é tbm "acho" rs

Beijos, queridos!

obs.: Bob, não tome sukita!