terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Toda e Qualquer Lembrança

se não o tenho hoje
nem amanhã
nem ontem tive
nem nunca terei talvez
deveria despreocupar-me
mas é que a vida segue
e é bom seguir devagarinho
sentindo o cheiro, o gosto
de toda e qualquer lembrança
vivida ou criada
na cabeça, no coração, no corpo
e que todo tempo seja sentido
o dia todo, todo dia,
uma vida, uma semana, um mês
ruminarei toda e qualquer lembrança
só para viver o agora,
o nunca, o quem sabe,
todos eles de uma só vez!

Débora Paixão

7 comentários:

Xandy Britto disse...

Lindo espaço, linda alma, lindos poemas... de uma linda menina.

Parabéns! Vou indicar na minha lista de CRÂNIOS do psicopoético.

Xandy Britto

Derywendell disse...

Débora,casa comigo??
rs

Paixão disse...

um quase pedido, um pedido ...

oh Deus, será que nesse blog eu desencalho?
hauhauhauahaua

Nina disse...

Mas que não fique só na memória e essas lembranças sejam talvez reais *-*

Mateus Borba disse...

As lembranças inventadas às vezes são melhores.

Beijo, e obrigado sempre por sua visita por lá.

Álvaro Andrade disse...

Ei, li coisas bem boas por aqui. De pornografia escondida a esses pedaços de lembrança pelo ar. Não lembro se já era assim, mas eu gostei muito dessa vez.

Beijo.

Paixão disse...

Álvaro, poucos notaram minha pornografia escondida, mas alguns encontraram, não escondi tão bem assim ... hahaha vou treinar!

Obrigada pelos comentários de todos e pelas visitas, não ando muito inspirada!

Beijos