quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

sem resposta, sem sentido ...

sem resposta, sem sentido
sem sentir coisa alguma
alguém vindo?
são tantos labirintos
alguns chorando
outros sorrindo
perdido em desencontros
num pedido de alforria
num ato de rebeldia
a busca da liberdade
libertina
que toca em suaves notas
sua mais triste melodia
na falta do encontro certo
em meio ao deserto
em plena luz do dia

Débora Paixão

7 comentários:

Fabio Rocha disse...

belo belo

Jim Carbonera disse...

Ainda bem q o encontro certo eu ja tive, porem foi em plena luz da lua! :D

Bjss

http://www.estilodistinto.com/

Jim Carbonera disse...

Veleu boneka, pelo comentario. Na real eu tenho alguns poemas aki, vou começar a posta-las. Pelo menos o pessoal le, já que escrever contos etc não vale muito a pena.

Bjss

Xandy Britto disse...

Gosto muito! XB

Mateus Borba disse...

Talvez não haja O encontro certo, mas muitos encontros certos. E de encontro em encontro a gente vai sendo um pouco mais.

Obrigado sempre pelas visitas e pelos comentários.

Um beijo!

KIKA disse...

Perfeito e belo!!!
bjs e ótima semana.

Poeta Renato Douglas disse...

Olá adorei seu blog. Faça uma visitinha e seja mais um membro do nosso blog, você é nosso convidado especial. http://poetarenatodouglas.blogspot.com/

Abraços!