terça-feira, 12 de julho de 2011

Dos quereres meus

Quando você passar por mim da próxima vez, será como a primeira. Não existem reencontros. Todo encontro por mais que seja lembrado, foi passado e o presente vale mais a pena.
Não quero te ver com os mesmos olhos, nem quero que os mesmos olhos me vejam. Quero o novo a todo instante, o eterno encantamento. Quero te sentir antes mesmo que me toque, seu calor, sua energia. Quero a química misteriosamente indestrutível.
Quero te dizer todo meu silêncio, durante um beijo, durante um olhar, durante um suspiro.
Quero te ter como nunca tive, como nunca foi, como será.

- Débora Paixão


5 comentários:

Thamara disse...

Viver o presente, esquecer os olhares do passado. Vale como dica, rs... Pra mim principalmente!! Adorei o blog!! Voltarei mais vezes.. Abraços, Thamara.

Vanessa Lima disse...

De fato, o mesmo olhar não renova o amor...
Goste daqui...
Seguindo.
Se quiser aparecer...
http://somdospassos.blogspot.com/

bju

Rafaelle Melo. disse...

Essa nostalgia que nos acompanha na busca do novo...

Tantos quereres cabem em nós...
Já dizia Caetano: "Ah, bruta flor do querer..."

Beijo meu.

Paixão disse...

Obrigada pelas visitas, meninas!
Beijos!!

deia.s disse...

O título me lembrou uma música do Caetano "O quereres"

adorei

http://amar-go.blogspot.com/