terça-feira, 5 de junho de 2012

o amor não acabou















o amor não acabou
eu que me excedi

o amor se escondeu aqui

não foi embora
não esgotou
não transformou
não diminuiu

o amor está escondido aqui

falaria menos
olharia mais
ouviria o mesmo

(talvez não tenha chegado a hora)

o orgulho me jogou fora
- de mim mesma,
e sozinho ele restou

ele, o amor, ficou sem mim
e eu pedi pra voltar

ficou me esperando
olhando de longe
olhando de fora
eu me afogar

o amor restou aqui
quando nada restava em mim
e me resgatou

o amor por ti não acabou
está aqui olhando para você
que está aí fora, dentro de mim

o amor ficou
e você pode não voltar

decidi olhando a vida
as idas e vindas sofridas
as perdas vividas
e alegrias perdidas

que pelo amor, só pelo amor
- e por mais nada,
em mim vou ficar
como tarefa inacabada.

(Débora Paixão)

8 comentários:

Anônimo disse...

Acreditaria a Paixão no amor? Tenho certeza que sim, e vou além, mesmo que este possa estar na lista das poesias-fantasia, somente quem tem um coração propenso a amar de um modo tão perfeito conseguiria expressar tamanho sentimento. Faço os mais sinceros votos, de que você não viva uma paixão, pois estas são efemeramente passageiras, mas sim um amor que seja a mudança de tudo que precise e tenha em uma pessoa a mesma criatividade e emoções que capture ou decida deixá-las mesmo no ar. Seus textos são brilhantes, mas a jóia mais preciosa sempre será você. O que emociona não são relatos de sentimentos, mas sim quando quem os tem, fazem estes ganhar vida...e você transmite vida em tudo que escreve, não te conheço mas posso afirmar que admiro esta parte da sua personalidade. Uma garota não precisa se preocupar com beleza quando demonstra o quanto é linda em amostras assim...parabéns mesmo. Beijo.

Mateus Borba disse...

Raiva ou rima, ainda assim Amor.

Beijos.

disse...

"o amor por ti não acabou
está aqui olhando para você
que está aí fora, dentro de mim'.

Paixão, que maneira mais doce de expressar o amor... esse estranho que quando verdadeiro, fica pra sempre escondido dentro da gente.

Ah, não poderia deixar de agradecer sua "visitinha" lá no meu blog! Fiquei super contente. Comentários vindo de alguém que escreve de forma tão linda como você, deixa a gente assim, com riso largo no rosto.

Obrigada!

Beijinhos!

Tamára Roots disse...

poesia clara e simples, com ar de música. parabéns!

http://tamararoots.blogspot.com/

Giovanna Marget disse...

Linda sua poesia...me tocou ...me fez chorar, sorrir e cantar...sentir saudades, do meu irmão que foi antes da hora...ele iria gostar de seu cantinho...

Paixão disse...

Giovanna, fico feliz por compartilhar isso comigo! E me sinto lisonjeada em saber que meus escritos a fizeram lembrar do seu irmão, que deve ter sido, sem dúvidas, uma pessoa muito importante para você!

Ele esteve aqui no meu cantinho quando você lembrou dele, e estará sempre que lembrar, até porque ele deve estar em todos os cantinhos do seu coração :)

beijos...

hory Marcela disse...

que lindo!
beijos Hory
http://confissoesdahory.blogspot.com.br/

Carlos disse...

"decidi olhando a vida
as indas e vindas sofridas
as perdas vividas
e alegrias perdidas

que pelo amor, só pelo amor
- e por mais nada,
em mim vou ficar
como tarefa inacabada."

Adorei o poema inteiro, mas esse final é perfeito!