domingo, 25 de julho de 2010

Às vezes, esquece ...

Às vezes quero escrever
E a palavra não vem.
A ideia não desce.
O papel em branco,
Permanece.

Às vezes quero dizer
E o papel se inverte.
A palavra não sai.
Qualquer ideia simples,
Desaparece.

Às vezes queria ouvir
E a ideia escurece.
O papel registra.
A palavra não dita,
Emudece.

(Débora Paixão)

12 comentários:

Thiago disse...

Lindo. Todas as palavras que eu sempre busquei.
Beijo!

Leca disse...

Adorei Débora...
tuas linhas rimadas e bem escritas...
Beijos
Leca

Sonhadora disse...

Tão verdade. Tenho também tantas palavras mudas em mim. Mudas e imutáveis. Vão morrendo...uma por dia.

Amei a poesia. Um dizer sobre o não dito.

-

Seu blog tá coisamálinda! Deu até vontade de mudar o meu template pra um clarinho assim também.
Vir aqui traz paz.

=}

Beijo, Paixãozinha.

Carlos disse...

Lembrei do meu poeminha preguiçoso - embora ele seja bem mais modesto e menos classudo que esse seu, Paixão.

Seu poema define bem o que tenho sentido nos últimos meses - que agonia ficar meses num branco danado, rsrs

Saudades, Paixão!!

Beijos!!

Geraldo de Barros disse...

fiquei mudo =)

muito bom, Dé

beijo
G

Noe* disse...

E mesmo quando vc não consegue dizer, vc diz né?
=)
Que lindo!!!!!!
=*

Yago Nogueira disse...

Acho que, mais uma vez, você conseguiu traduzir o sentimento, sobre as palavras, de milhares de pessoas, inclusive os meus.

Continue sempre assim, por favor.
Como sempre o blog está ótimo, beijos.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

E tenho dito:

"Cada palavra que se completa no papel. Uma peça que faltava cola novamente ao coração."

Ziris.


Beijo na alma

ErikaH Azzevedo disse...

Palavra e papel deveriam ser inseparáveis, eu prefiro muitas vezes a palavra escrita do que a falada, mas se não houver papel, que haja a ideia , que haja a palavra...que façamos dela a nossa casa dos sentir.

Gostei daqui menina, e vou ficando viu!Quero voltar mais vezes.

Bjos

Erikah

Paixão disse...

Obrigada pelos comentários, pelas visitas, pelo carinho ...

Vocês são os maiores rivais da minha insegurança e vocês sempre vencem!

Beijos

aluisio martins disse...

hiato entre a criadora e a criação...
ainda sim, conseguiu inspiração
muito bom
abs

Van *-* disse...

Paixão
Que lindas suas palavras!!Sinto exatamente isso dentro de mim. É impressionante como somos parecidas.
Te adoro flor!