quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Versos a um desconhecido

Quero além de saber, conhecer e descobrir;
Quem é aquele enfermo, o Desconhecido?
O que teria Cido a me dizer?

Quero entender o balbucio dos lábios
Quando as palavras se atropelam
Por falta de voz, ou coragem (?)

Olhos que escondem uma história,
Uma vida que esconde experiência
Que grita em silencio na boca muda.

Olhos que entregam dores e desespero
De esperar não se sabe o quê nem quanto
E talvez nem sequer o pra quê da espera.

Olhos que me retribuem sorrisos
Que os ingratos lábios não podem dar;
Olhos ridos como estrelas.

Olhos que choram suas lágrimas secas
Que não descem, só ofuscam a realidade
Que tem se posto aversiva ao próprio ser

Como pode um estranho nos fazer tão gente
E impotente, por parecer que é menos,
Sendo que pode ser mais que imaginamos?

É mais que carne, alcance de vista, fato
Transcende as barreiras da minha limitação
E traz o inquieto hábito do desassossego.

Cido, com cara de Bené ou Francisco
Que o nome pouco lhe importa diante a fé
Ajudar com o pouco que posso, preciso.

Que não desista da liberdade ilusória
Este leito não prende sua mente junto a ele
Ela o leva onde as pernas não podem levar.

Os olhos falantes e a boca muda
Mostram mais que o uso tido como certo
E por me ensinar, eu rezo e lhe agradeço

Cido ...

(Débora Paixão)

8 comentários:

Nil Soares disse...

Lindaaa!! Tô me perdendo aqui, sem sono descobri às quase 4 da manhã seu blog. Serena, delicada, sensível...

Sonhadora disse...

Cido...



"Olhos que me retribuem sorrisos
Que os ingratos lábios não podem dar
Olhos ridos como estrelas"

Tão comoventes seus versos, Paixão.

Eu tenho um Cido que muito quero ver desaparecido =/

E você quer um Cido aparecido. É a vida.

:D

beijos.

Marí Oliveira disse...

Que lindo Débora...
me fez lembrar poesias de Florbela ^^
parece escrito com a mesma alma (:

Gostei.


Um beijo!

Vieira disse...

Não me canso de te elogiar ..
Pare de postar aqui e vá escrever um livro de poesias. Magnífico, paixão.

Lu disse...

Olá nossa que lindo o blog... adoreiii.. hoje procurei um texto e axei um perfeito ... debora paixão... aparece lá tá? bjos!

ooooooooo disse...

Débora,parabéns
oooo

Carlos disse...

Goste muito, Deh! Eu concordo com o leitor aí de cima. Já li tantos poemas ótimos aqui nesse blog que, unidos aos que provavelmente você deve ter guardados por aí, poderia muito bem lhe dar razão para ao menos pensar num projeto para um livro de poemas... se esse for o seu desejo também, né?
Um abraço, minha amiga querida!!!

Paixão disse...

Obrigada meus queridos, quem sabe mais para frente sai um livro né?
Quando eu confiar mais no meu taco, quem sabe ... rs

:)