domingo, 12 de setembro de 2010

hay que tener cojones

pode tirar o pé da frente
que eu não caio, nem tropeço
a distância entre corpo
e chão, eu sempre meço.

pode tentar me destruir
que a casca é fina, mas de aço
as suas forças só trarão,
mais cedo, seu cansaço.
Débora Paixão

6 comentários:

Nielson Alves disse...

Muito é pouco pra sentir tuas palavras.
Um abraço definido pra ti.
bjs
Nielson Alves

Nielson Alves disse...

antes que eu suma com as palavras,
que caiba no teu ouvido meu silêncio.
dura na queda teus poemas
bjs
Nielson Alves

Branna disse...

Êta poemito que veio em boa hora, viu!

Sonhadora disse...

Nossa!
Desafiador, Déborita.
Faz bem o seu estilo mesmo.

"mano" :D

Beijo, menina forte =)

Carlos disse...

Jesuis!! Essa menina é dura na queda, kkkkk

Poemito bão de ler, Deh!! Simplicidade e força!

Beijos, amigameiga!!

Paixão disse...

Que sirva sempre de inspiração quando a força estiver fazendo as malas ...

Obrigada meus queridos, beijos