domingo, 13 de março de 2011

Tem vez que desata

Entre arrogância e preocupação
Pautas e divagações.
Entre o prático e o complicado
Excessos e exceções.
Entre o que parece e o que é
Certezas e enganos.
Entre entradas e saídas
Pela porta e pelo cano.
Entre todos os extremos, estamos.
No espaço de tudo que nos separa
É que nós nos desencontramos.

(Débora Paixão)

5 comentários:

Marí Oliveira disse...

Entre entradas e saídas
Pela porta e pelo cano.
Entre todos os extremos, estamos'


Que lindo, Débora!


=)

Jim Carbonera disse...

Cara, se o Carpinejar com aquele monte de porcaria, escreveu alguns livros de poema e poesia, e ainda por cima é até bem quisto pela "critica", acho q tu tem um potencial foda e merece fazer uma compilação dessas tuas poesias.

Sao realmente complexa completas! hehehe

Muito interessantes.

Mais uma q realmente em poucos versos tem muito a dizer!

Bjs e pensa nisso

http://www.estilodistinto.com

Paixão disse...

Caramba Jim, não sei nem o que falar ... preciso aprender agradecer a altura. rs
Obrigada de verdade! Pensarei a respeito ... :)

beijo

Jacqueline ♥ Márcio disse...

Nosssaa eu ameii aqui desde o visual do blog até tudo rsrs os texto mto bons
me segui?
bjuss

Emoções disse...

O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.